sexta-feira, 15 de abril de 2016

Ultimo dia para inscrever cases Benchmarking

prorroga_closet_mHoje encerra o prazo para envio de cases de sustentabilidade para a certificação Benchmarking 2016 dos detentores das melhores práticas socioambientais do país. 

Em meio a turbulência socio-economica-política do momento, o Programa Benchmarking continua firme no seu propósito de valorização das boas práticas nas organizações brasileiras. 

Faz isto há 15 anos, e neste período mobilizou a massa critíca da sustentabilidade não apenas para discutir, mas principalmente, para agir, pois o que conta são as práticas e não somente o discurso nesta questão. 

Neste período, o Programa certificou a excelência do modus operandi de organizações que foram capazes de inovar nesta área e desenvolverem práticas de qualidade técnica gerencial superior que levaram a resultados acima da média. Que comprovaram o bom negócio da sustentabilidade. 

A fotografia da gestão socioambiental brasileira

Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, aplicada por mais 200 especialistas de 23 diferentes países que se chegou até 2015 a 339 práticas certificadas de 182 organizações de vários ramos de atividades.  Esta é a fotografia da gestão socioambiental brasileira, que sem o photoshop do discursos inflamados, registra o verdadeiro estágio de maturidade e desenvolvimento das organizações brasileiras neste campo. Mais do que falar, submeteram seus cases a uma massa critica de especialistas e provaram que tratam a sustentabilidade com uma nova fronteira de inovação, como parte do negócio e não apenas do discurso. 

Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até hoje (15/04) para concorrer a certificação Benchmarking dos legítimos da sustentabilidade em 2016. 

Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil:

O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. 

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. 

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. 

Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente.   

São Paulo, 15 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  3729-9005 
benchmarkingbrasil.com.br

terça-feira, 12 de abril de 2016

A Sustentabilidade não pode parar


A lógica do mercado que é a alternância constante dos desafios e oportunidades, vale também para a sustentabilidade.  É exatamente esta dinâmica que alterna lideranças ou as perpetua.  

E os vencedores em geral são aqueles que sabem fazer do limão uma limonada com visão, preparo e principalmente constância. 

Não se chega lá sem estas características. Na sustentabilidade não é diferente. Parar é perigoso, e somente permitido se a rota estiver em perigo de colisão. Que neste caso, não é propriamente parar, e sim, corrigir a rota o mais rápido possível para voltar para o jogo, pois é lá que se vence desafios e gera crescimento. O seu contrário, gera enfraquecimento e perdas. Fácil de falar e difícil de fazer. 

Fazer do limão, uma limonada

É da natureza humana resistir a sair da sua zona de conforto, de correr riscos, e até mesmo de ousar. Tudo ao contrário da lógica do mercado. Se está desafiador, a tendência é paralisar até mesmo com a justificativa de avaliação. 

LimaoLimonadaE justamente neste momento é que se corre riscos e perde oportunidades.  É necessário trocar a roda do carro com ele andando para aproveitar as oportunidades. A agilidade conta, a constância conta, e a inovação, mais ainda. 

A sustentabilidade em cenários de crise é a mais clara visão do aqui descrito. Uma resistência enorme em avançar e mostrar seu valor, em fazer do limão uma limonada e dar sua contribuição. Uma chance unica e histórica em mostrar sua performance competitiva. Um receio que paralisa e enfraquece. Um silêncio que diminui e coloca em cheque sua real efetividade. 

A sustentabilidade quando colocada em prática com excelência,  inova e produz bons resultado.  Compartilhar isto é fundamental pois fortalece e valoriza, a área e seus profissionais. Se a falta ou enfraquecimento das boas práticas produziu o limão que azedou a competitividade do negócio, o seu contrário produzirá limonada, e de boa qualidade.  

A lógica do mercado ensina que parar é perigoso, são momentos assim em que se alternam as lideranças, extinguem alguns negócios enquanto outros surgem. Quem trabalha com sustentabilidade deveria refletir sobre estas questões com um olhar mais abrangente e estratégico. São oportunidades e desafios que não devem ser desperdiçados. Não aproveita-los, poderá custar um preço alto demais. 

Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil: 

O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. 

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. 

Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. 

São Paulo, 12 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005
benchmarkingbrasil.com.br

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Sustentabilidade em cenários de crise

enquete_sustenta_chance_mComo a organização pensa e trata a sustentabilidade em cenários de crise é um importante indicador para seus stakeholders, em especial para os profissionais que trabalham nesta área. Existem 3 possibilidades básicas: 

1) Valorização (e por lógica, avanços)
2) Estagnação (e por lógica, riscos),   
3) Retrocessos (e por lógica, perdas). 

A lógica da competitividade inclui excelência, inovação, e melhoria contínua. E a sustentabilidade não é uma exceção, principalmente porque é considerada área "meio", e não uma área "fim". Ou seja, uma área de suporte para a competitividade da organização. 

Qualquer movimento contrário a esta lógica terá resultados previsíveis, e nem sempre desejados. Inútil será se iludir com o "básico" do dia a dia na função. Se a área não inova suas práticas e não mostra seus resultados com convicção, será muito difícil convencer a organização do seu valor. Os maiores interessados na valorização da área de sustentabilidade nas organizações deveriam ser os profissionais que nela trabalham.


As escolhas atuais são indicadores importantes para o futuro da sustentabilidade na organização


Se o futuro é resultado das escolhas e práticas presentes, um olhar atento sobre estas 3 opções é fundamental. Basta enquadramento em uma delas para projetar o potencial de crescimento/aperfeiçoamento da área e daqueles que nela trabalham na organização. 

O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do “modus operandi” de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números. Certifica o case Benchmarking e também os seus gestores. Um importante indicador de credibilidade para a área e de valorização para seus gestores.  

Empresas e gestores que tratam a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação,  podem inscrever seus cases até 15 de abril no site benchmarkingbrasil.com.br

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 

Bench_louro_verde_2016_p
O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. 

Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. 

Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. 

É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. 

Para se inscrever, clique AQUI A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. 

São Paulo, 08 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005

quinta-feira, 7 de abril de 2016

As chances da sustentabilidade em cenários de crise

O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do “modus operandi” de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números. Para empresas e gestores que tratam a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação,  podem inscrever seus cases até 15 de abril.

  enquete_sustenta_chance_m

quarta-feira, 6 de abril de 2016

O Caminho das Pedras para a Sustentabilidade

A Sustentabilidade em números


100602_AT&T_SustainabilityPoster_LayoutWork11bQuando se fala em sustentabilidade de forma genérica, questões intangíveis ganham força no discurso. Mas quando nos deparamos com seus principais indicadores, a sustentabilidade fica do seu tamanho real. Pode perder um pouco do glamour, mas em contrapartida, ganha tangibilidade e força.

Se no final de tudo são os resultados que sempre contam, temos que adotar ferramentas de gestão para aferir e dar credibilidade no processo.  São os indicadores de desempenho que cumprem esta função.  Mas não podemos esquecer que ele (o resultado) é fruto de modelos de governança, que quanto mais excelência tem em seu "modus operandi", maiores as chances de performances robustas. E quando nos deparamos com os resultados robustos ficamos tão extasiados que esquecemos do principal, ou seja, da arte e da técnica que foram responsáveis para se chegar a eles.


O caminho das pedras para se chegar em números surpreendentes


O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do "modus operandi" de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números.
stepping-stones

É uma plataforma de boas práticas que faz a gestão do conhecimento ao mesmo tempo em se transforma num canal de comunicação para prestação de contas das organizações em temas de interesse difuso (responsabilidade social, meio ambiente e sustentabilidade).  Mostra indicadores, mas também mostra a excelência do "modus operandi" das boas práticas nas organizações.

Benchmarking Brasil tem o maior banco de práticas certificadas de livre acesso na internet e em publicações especializadas.  E este ano abre uma nova modalidade especificamente para certificar cases Benchmarking com indicadores de padrão internacional, conferindo mais qualidade e credibilidade ao Programa. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases em ambas modalidades (senior e indicadores) até 15 de abril no site benchmarkingbrasil.com.br

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 


Bench_louro_verde_2016_pO Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades.

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade.

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking.

Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país.

É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente.

São Paulo, 06 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005

sexta-feira, 1 de abril de 2016

A Métrica da Sustentabilidade

458-MAB-100_1
A sustentabilidade tem se tornado "estrela de primeira grandeza" no mundo corporativo. Presença obrigatória nos relatórios, informes e comunicados das organizações, é quase impossível não localizar a palavra e/ou expressão em cada 1 de 2 frases pronunciadas. Visão, missão e relatório que não as contenha é uma raridade.  

Mas todo este vigor da fala não se reflete com a mesma intensidade na prática. Se restringirmos a métrica aos discursos, falas e divulgações, temos um robusto ganho para a sustentabilidade. Mas, se fizermos pequenos filtros, metade não passará. E se colocarmos um filtro um pouco mais avançado, na excelência critica, daí então, a distância será avassaladora entre o que se fala e o que realmente se faz. 

woman_metrica A métrica da sustentabilidade começa a agir já nesta incoerência do discurso com a prática. Neste ponto de partida já deu "inconsistência" e deixou de ser sustentável. Um dos fundamentos mais preciosos da sustentabilidade é a transparência, e neste caso a grande maioria não passa por falta de legitimidade. 

Numa analogia de simples entendimento, vemos a sustentabilidade como a pirâmide da educação e formação escolar. Na base da pirâmide a grande maioria (ou praticamente todos) que cursa o ensino fundamental, e no topo da pirâmide apenas os melhores, doutores e phds. É uma caminhada que vai selecionando os caminhadores. 

measure (1)No Brasil temos o Programa Benchmarking que se tornou a fotografia (sem photoshop) da gestão socioambiental. Uma ferramenta de enorme contribuição para registrar o nível de amadurecimento e evolução da sustentabilidade nas organizações. Tem no seu corpo técnico (comissão técnica), especialistas de vários países que avaliam a excelência do "modus operandi" da organização por meio de suas práticas aplicadas em determinadas temáticas gerenciais da sustentabilidade.  

Ao se olhar para o número de práticas certificadas e de organizações participantes versus a avalanche da divulgação e uso do termo sustentabilidade na mídia e relatórios fica claro a distância entre o que se prega e o que é realmente feito pelas organizações.  Muitos alfabetizados, pouquíssimos doutores. Muita divulgação, pouca legitimidade. 

Apesar do programa contribuir em muito com a gestão do conhecimento nesta área, disponibilizando os cases Benchmarking em plataformas para livre consulta, lançando publicações especializadas e realizando encontros técnicos que funcionam como mini audiências para transparência e compartilhamento do conhecimento aplicado, ainda é muito lento o amadurecimento e a prática da gestão socioambiental no Brasil. É uma área que carece de investimentos, de práticas e de contratações de profissionais especializados para fazer juz a tudo o que se fala (e que espera) dela.

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 

Bench_louro_verde_2016_pO Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. 

Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. 

 Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente.   

 São Paulo, 01 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa (11) 3257-9660/  37299005  

quinta-feira, 31 de março de 2016

Terceiro mês, terceiro encontro técnico I+ do ano

O Forum de cases Benchmarking deste mês debateu o tema "Gerenciamento de Resíduos em diferentes ramos de atividades". 

Foi realizado hoje no auditório da Universidade Anhembi Morumbi - unidade Paulista, e contou com a exposição de cases Benchmarking certificados em 2015, assim como, a participação de convidado especial para abertura e aquecimento do tema.


Na plateia, gestores da área socioambiental atuante em organizações dos 3 setores da economia também fizeram a diferença no momento da interação entre expositores e participantes.

Nosso convidado especial, Dr. Fabricio Soler é especialista em resíduos sólidos e proferiu a exposição de abertura citando pontos importantes e de destaque da PNRS - Política Nacional de Resíduos Sólidos. 

Também tivemos a exposição de cases Benchmarking da ABBOTT e do Instituto do Câncer que falaram sobre compostagem de resíduos, e descarte de medicamentos.  Os palestrantes foram:

Convidado Especial, Fabricio Dorado Soler, Mestre em Direito Ambiental (PUC), e especialista em Gestão Ambiental (USP). Consultor do Banco Mundial para temas relacionados à gestão de resíduos sólidos. Coautor do livro Gestão de Resíduos Sólidos. No ano de 2014 foi indicado pela Global Law Experts Practice Awards como referência na categoria Waste Lawyer of the Year in Brazil. Foi jurado Benchmarking (2013) e articulista do livro BenchMais3 - As 311 melhores práticas em gestão socioambiental do Brasil.

Angelo Lopes Machado, Gerente de EHS (Environment, Health and Safety) da Abbott , e, Cíntia de Oliveira Sousa, Farmacêutica chefe da Farmácia Ambulatorial do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo  

O próximo encontro técnico será realizado em 29/09 e tratará do tema Sustentabilidade: Campanhas, Políticas e Ferramentas. 

Os encontros técnicos são abertos e gratuitos e funcionam como se fossem mini audiências onde organizações certificadas pelo Programa Benchmarking Brasil compartilham suas práticas socioambientais. 

O público participante é também especializado e atuante na área. Mais informações, AQUI
 



terça-feira, 29 de março de 2016

A sustentabilidade é um bom negócio

circulos_maOs princípios e diretrizes da sustentabilidade tem como base fundamentos universais no que diz respeito a inteligência e a ética. Todas suas ramificações derivam desta combinação.  Não se concebe um modelo de desenvolvimento sustentável que não tenha nestes eixos sua formulação. Nas organizações a perenidade do negócio é a lógica da sua sobrevivência, e dentro deste contexto, as empresas inteligentes estão tratando a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação. Perceberam que os princípios e diretrizes da sustentabilidade são fundamentos que não podem ser desconsiderados em suas estratégias. Primeiro descobriram o lado prático da sustentabilidade, que é a inovação. Depois, o lado estratégico que é a visão ética sobre a sua existência e por consequência, sua perenidade.  Portanto, o ponto convergência da sustentabilidade com a perenidade nos negócios das organizações é a inteligência, porém a inteligência com ética. Mas ainda imperam visões tímidas que desconfiam do bom negócio da sustentabilidade. A famosa miopia causada pelo pensamento de curto prazo que despreza o entendimento e a previsão de cenários futuros, e que por isto, coloca em risco sua própria perenidade enquanto negócio sustentável.

Inteligência com ética

mao_grama_familiaO Programa Benchmarking Brasil existe há 15 anos e bebeu nesta fonte sua concepção, a inteligência com ética. Desenvolveu uma metodologia que valoriza a inovação que traz resultados positivos para toda a cadeia: produção, consumo e sociedade. Para o meio ambiente natural e social. Para a empresa e para o consumidor. Benchmarking Brasil foi concebido e é constantemente aprimorado por um grupo de mais de 200 especialistas de vários países que compõem sua comissão técnica, e por especialistas de mais de 180 organizações que submetem seus cases para certificação Benchmarking. Este movimento de valorização da excelência em sustentabilidade nas organizações brasileiras reune participantes que compartilham visões e práticas que criam futuros desejados. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 15 de abril para o Ranking 2016 dos Legítimos da sustentabilidade.

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 

Bench_louro_verde_2016_pO Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade. Inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  3729-9005
benchmarkingbrasil.com.br