quarta-feira, 18 de maio de 2016

Mar Vermelho e Mar Azul da Sustentabilidade

blue-ocean-strategy
Se a sustentabilidade com seus fundamentos e diretrizes apontam soluções que representam uma ruptura com os velhos moldes de pensar e agir das organizações (e pessoas), então  temos que resgatar a estratégia do "mar vermelho" e "mar azul"  dos autores W. Chan Kim e Renée Mauborgne  do livro A Estratégia do Oceano Azul

Nesta obra, seus autores destacam que em se tratando de estratégias de mercado, o pensamento convencional e resistente não é  o melhor dos mundos, pelo contrário. Quando perdemos nossa curiosidade, perdemos junto a capacidade para olhar ao nosso redor, e navegar em novos oceanos (mercados).

No livro, os autores ilustram este pensamento da seguinte forma "mar vermelho" é onde a maioria das organizações se encontram brigando por um lugar ao sol, dividindo comida e espaço.  Já o "mar azul" é límpido e inexplorado, sem grandes perigos, com muita comida, espaço e a espera de seu desbravador. 

Resumo: ao invés da luta sangrenta no “oceano vermelho” da competição nos moldes conhecidos, porque não pensamentos e estratégias novas para desbravar “oceanos azuis” de espaços inexplorados de mercado.

A sustentabilidade é o mar azul que nem todos viram ainda porque estão muito ocupados com o mar vermelho. Não entendem que o mar vermelho ficará cada vez mais vermelho e a unica saída será o mar azul que a cada dia recebe novos players.

A travessia do "velho modus operandi" para o "novo modus operandi" da sustentabilidade já iniciou

bluevsred

A migração do “velho modus operandi” para o “novo modus operandi” da sustentabilidade já iniciou. 

Organizações que tratam a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação colhem frutos e inspiram outras na mesma direção. 

Isto sem falar das organizações que surgiram para atender demanda específicas com atividades fins em sustentabilidade - produção de energia renovável, reciclagem de resíduos, redução das emissões, entre outros. O Programa Benchmarking Brasil do alto de seus quase 15 anos está aí para comprovar esta tendência. 

Mas é certo que ainda existem um grande número de organizações que insistem em continuar no mar vermelho e não ver as oportunidades do mar azul.  Em algum momento, parte delas acordarão. Outras talvez não tenham a mesma sorte e tempo.

Bench_louro_verde_2016_p Sobre o Programa Benchmarking Brasil:

O Programa Benchmarking se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. 

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Hoje, a iniciativa conta com 1 modalidade âncora (Benchmarking Senior) e 5 modalidades paralelas (Benchmarking Junior, Benchmarking Indicadores, Benchmarking Artes, Benchmarking Pessoas, e Hackathon da Sustentabilidade). Além das organizações, trabalha também com outros públicos para fortalecer o movimento das boas práticas junto a sociedade brasileira.

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking.

Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. 

Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade.

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. O XIV Bench Day para apresentar o Ranking Benchmarking dos legítimos da sustentabilidade em 2016 será conhecido nos dias 29 e 30 de junho no Hall Nobre do Tribunal Regional da 3a Região – Av. Paulista, 1842 – 25o andar, em São Paulo/SP.

São Paulo, 18 de Maio de 2016
Assessoria de Imprensa
(11) 3257-9660/  3729-9005
benchmarkingbrasil.com.br

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Sustentabilidade - Presente e Futuro

O termo sustentabilidade traz no seu DNA o futuro. Trabalha-se para não comprometer o futuro das próximas gerações, o futuro dos recursos naturais, o futuro da segurança social e econômica, o futuro do futuro.  

E o nosso futuro comum sempre será resultado das nossas práticas presentes. 

Talvez por isto, a sustentabilidade tenha muitos simpatizantes e poucos praticantes.  Todos sonham com um futuro melhor, mas poucos conseguem realiza-lo com o êxito que se espera. Entre a intenção e a realização há uma distância enorme, e como diz o ditado, de boa intenção o inferno está cheio. 

A regra do mercado é implacável para com seus “Players”, e esteja certo, inclui a variável socioambiental. E poucos ainda se deram conta disto. Pensam e agem da mesma forma de décadas atrás. Argumentam que se deu certo até aqui, dará certo daqui para frente. Mas a fila anda, o tempo muda e as lideranças se alternam. O mercado não é estático, e a inovação conta.

EMPRESAS INTELIGENTES TRATAM A SUSTENTABILIDADE COMO UMA NOVA FRONTEIRA DE INOVAÇÃO 

backdrop_bench_inova Mas nem tudo está perdido, e as empresas inteligentes estão tratando a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação.  Ganham dinheiro e geram valor a sociedade. Provam que sustentabilidade e competitividade não são excludentes, pelo contrário, são complementares. 

Hoje, mesmo com a crise que vive o país, estas empresas não sacrificam investimentos nesta área porque já conhecem seus benefícios, e sabem que a sustentabilidade dá bons resultados. 

Mas é necessário dizer as organizações imediatistas que abortam seus projetos e desativam áreas que a sustentabilidade não traz resultados imediatos. Que não esperem por milagres ou mágicas. O resultado virá, mas no seu devido tempo (cada projeto tem seu tempo de maturação e retorno). 

Empresas que hoje colhem frutos nesta área, investiram em corpo técnico e novas tecnologias nos últimos anos. Aprenderam que a sustentabilidade é um bom negócio visto sob a ótica da inovação e melhoria contínua. Melhoraram seus indicadores na área da energia, dos recursos hídricos, dos resíduos, das emissões, da comunicação socioambiental, entre outros.  E isto significa, se tornaram mais competitivos e ganharam mais. 

O Programa Benchmarking Brasil nos seus quase 15 anos de atuação, certificou mais de 300 práticas sustentáveis em 10 áreas gerenciais. Hoje possui o maior banco digital de práticas certificadas do país disponível na internet. Neste período, mais de 180 organizações tiveram cases Benchmarking, o que prova que a sustentabilidade é um bom negócio para quem a trata como uma nova fronteira de inovação e competitividade.

Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil:

O Programa Benchmarking se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. 

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Hoje, a iniciativa conta com 1 modalidade âncora (Benchmarking Senior) e 5 modalidades paralelas (Benchmarking Junior, Benchmarking Indicadores, Benchmarking Artes, Benchmarking Pessoas, e Hackathon da Sustentabilidade). Além das organizações, trabalha também com outros públicos para fortalecer o movimento das boas práticas junto a sociedade brasileira. 

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. 

Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade. 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. O XIV Bench Day para apresentar o Ranking Benchmarking dos legítimos da sustentabilidade em 2016 será conhecido nos dias 29 e 30 de junho no Hall Nobre do Tribunal Regional da 3a Região – Av. Paulista, 1842 – 25o andar, em São Paulo/SP.   

São Paulo, 11 de Maio de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  3729-9005 
benchmarkingbrasil.com.br

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Benchmarking Brasil - Muito mais que um Selo de Sustentabilidade

obvio_assim

Há quase um século atrás, o dramaturgo e poeta alemão Bertolt Brecht perguntava:  "Que tempos são estes, em que temos que defender o óbvio?".  O século virou há 16 anos, mas a reflexão é atual para as boas práticas socioambientais. 

É óbvio e racional os benefícios das boas práticas socioambientais, e todos são favoráveis a elas. Mas na prática, sabemos que não é bem assim. A sustentabilidade é um valor que deve permear as ações estratégicas e operacionais da organização. É lógico que temos departamentos específicos como Meio Ambiente ou Responsabilidade Social, mas eles são entendidos como “áreas de suporte”, ou seja, áreas “meio” e não áreas “fim”.  E aí começa o conflito que determina a realidade de cada organização.  Tal fato faz com que nem todas organizações sejam legítimas em seus discursos de sustentabilidade. Seus discursos não sobrevivem a um olhar mais critico de profissionais especializados.  

Desde o século passado o mundo corporativo fala em sustentabilidade, mas não coloca em prática com o mesmo vigor o discurso que divulga em publicações de fino acabamento gráfico e/ou na publicidade institucional.  As boas práticas (a realidade socioambiental) ainda estão restritas a poucas organizações líderes. 


Legítimos da Sustentabilidade

Legitimidade é quando a organização prova que faz o que fala. Não apenas nos relatórios e publicações ou em suas comunicações institucionais. Mas principalmente para uma comunidade de especialistas e/ou ativistas com domínio e visão critica sobre sustentabilidade. E que tenha capacidade técnica para identificar a excelência, ou a sua falta nos modus operandi das práticas adotadas. 

Mas nem tudo está perdido. A boa noticia é que tanto as organizações legítimas com excelência em sua boas práticas, assim como a comunidade de especialistas com domínio e visão critica existem. Existem e realizam um trabalho consistente de inteligência coletiva em sustentabilidade no Programa Benchmarking Brasil, há exatos 15 anos.  São eles que com metodologia reconhecida pela ABNT, selecionam, certificam e compartilham as boas práticas socioambientais dos legítimos da sustentabilidade em nosso país. 


Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil: 

O Programa Benchmarking se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. 

Hoje, a iniciativa conta com 1 modalidade âncora (Benchmarking Senior) e 5 modalidades paralelas (Benchmarking Junior, Benchmarking Indicadores, Benchmarking Artes, Benchmarking Pessoas, e Hackathon da Sustentabilidade). Além das organizações, trabalha também com outros públicos para fortalecer o movimento das boas práticas junto a sociedade brasileira. Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. 

Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade. 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. 

O XIV Bench Day para apresentar o Ranking Benchmarking dos legítimos da sustentabilidade em 2016 será conhecido nos dias 29 e 30 de junho no Hall Nobre do Tribunal Regional da 3a Região - Av. Paulista, 1842 - 25o andar, em São Paulo/SP.   

São Paulo, 04 de Maio de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  3729-9005 
benchmarkingbrasil.com.br

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Ultimo dia para inscrever cases Benchmarking

prorroga_closet_mHoje encerra o prazo para envio de cases de sustentabilidade para a certificação Benchmarking 2016 dos detentores das melhores práticas socioambientais do país. 

Em meio a turbulência socio-economica-política do momento, o Programa Benchmarking continua firme no seu propósito de valorização das boas práticas nas organizações brasileiras. 

Faz isto há 15 anos, e neste período mobilizou a massa critíca da sustentabilidade não apenas para discutir, mas principalmente, para agir, pois o que conta são as práticas e não somente o discurso nesta questão. 

Neste período, o Programa certificou a excelência do modus operandi de organizações que foram capazes de inovar nesta área e desenvolverem práticas de qualidade técnica gerencial superior que levaram a resultados acima da média. Que comprovaram o bom negócio da sustentabilidade. 

A fotografia da gestão socioambiental brasileira

Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, aplicada por mais 200 especialistas de 23 diferentes países que se chegou até 2015 a 339 práticas certificadas de 182 organizações de vários ramos de atividades.  Esta é a fotografia da gestão socioambiental brasileira, que sem o photoshop do discursos inflamados, registra o verdadeiro estágio de maturidade e desenvolvimento das organizações brasileiras neste campo. Mais do que falar, submeteram seus cases a uma massa critica de especialistas e provaram que tratam a sustentabilidade com uma nova fronteira de inovação, como parte do negócio e não apenas do discurso. 

Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até hoje (15/04) para concorrer a certificação Benchmarking dos legítimos da sustentabilidade em 2016. 

Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil:

O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. 

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. 

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. 

Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente.   

São Paulo, 15 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  3729-9005 
benchmarkingbrasil.com.br

terça-feira, 12 de abril de 2016

A Sustentabilidade não pode parar


A lógica do mercado que é a alternância constante dos desafios e oportunidades, vale também para a sustentabilidade.  É exatamente esta dinâmica que alterna lideranças ou as perpetua.  

E os vencedores em geral são aqueles que sabem fazer do limão uma limonada com visão, preparo e principalmente constância. 

Não se chega lá sem estas características. Na sustentabilidade não é diferente. Parar é perigoso, e somente permitido se a rota estiver em perigo de colisão. Que neste caso, não é propriamente parar, e sim, corrigir a rota o mais rápido possível para voltar para o jogo, pois é lá que se vence desafios e gera crescimento. O seu contrário, gera enfraquecimento e perdas. Fácil de falar e difícil de fazer. 

Fazer do limão, uma limonada

É da natureza humana resistir a sair da sua zona de conforto, de correr riscos, e até mesmo de ousar. Tudo ao contrário da lógica do mercado. Se está desafiador, a tendência é paralisar até mesmo com a justificativa de avaliação. 

LimaoLimonadaE justamente neste momento é que se corre riscos e perde oportunidades.  É necessário trocar a roda do carro com ele andando para aproveitar as oportunidades. A agilidade conta, a constância conta, e a inovação, mais ainda. 

A sustentabilidade em cenários de crise é a mais clara visão do aqui descrito. Uma resistência enorme em avançar e mostrar seu valor, em fazer do limão uma limonada e dar sua contribuição. Uma chance unica e histórica em mostrar sua performance competitiva. Um receio que paralisa e enfraquece. Um silêncio que diminui e coloca em cheque sua real efetividade. 

A sustentabilidade quando colocada em prática com excelência,  inova e produz bons resultado.  Compartilhar isto é fundamental pois fortalece e valoriza, a área e seus profissionais. Se a falta ou enfraquecimento das boas práticas produziu o limão que azedou a competitividade do negócio, o seu contrário produzirá limonada, e de boa qualidade.  

A lógica do mercado ensina que parar é perigoso, são momentos assim em que se alternam as lideranças, extinguem alguns negócios enquanto outros surgem. Quem trabalha com sustentabilidade deveria refletir sobre estas questões com um olhar mais abrangente e estratégico. São oportunidades e desafios que não devem ser desperdiçados. Não aproveita-los, poderá custar um preço alto demais. 

Bench_louro_verde_2016_pSobre o Programa Benchmarking Brasil: 

O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. 

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. 

Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI 

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. 

São Paulo, 12 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005
benchmarkingbrasil.com.br

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Sustentabilidade em cenários de crise

enquete_sustenta_chance_mComo a organização pensa e trata a sustentabilidade em cenários de crise é um importante indicador para seus stakeholders, em especial para os profissionais que trabalham nesta área. Existem 3 possibilidades básicas: 

1) Valorização (e por lógica, avanços)
2) Estagnação (e por lógica, riscos),   
3) Retrocessos (e por lógica, perdas). 

A lógica da competitividade inclui excelência, inovação, e melhoria contínua. E a sustentabilidade não é uma exceção, principalmente porque é considerada área "meio", e não uma área "fim". Ou seja, uma área de suporte para a competitividade da organização. 

Qualquer movimento contrário a esta lógica terá resultados previsíveis, e nem sempre desejados. Inútil será se iludir com o "básico" do dia a dia na função. Se a área não inova suas práticas e não mostra seus resultados com convicção, será muito difícil convencer a organização do seu valor. Os maiores interessados na valorização da área de sustentabilidade nas organizações deveriam ser os profissionais que nela trabalham.


As escolhas atuais são indicadores importantes para o futuro da sustentabilidade na organização


Se o futuro é resultado das escolhas e práticas presentes, um olhar atento sobre estas 3 opções é fundamental. Basta enquadramento em uma delas para projetar o potencial de crescimento/aperfeiçoamento da área e daqueles que nela trabalham na organização. 

O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do “modus operandi” de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números. Certifica o case Benchmarking e também os seus gestores. Um importante indicador de credibilidade para a área e de valorização para seus gestores.  

Empresas e gestores que tratam a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação,  podem inscrever seus cases até 15 de abril no site benchmarkingbrasil.com.br

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 

Bench_louro_verde_2016_p
O Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. 

Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades. Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade. Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. 

Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking. Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país. 

É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. 

Para se inscrever, clique AQUI A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente. 

São Paulo, 08 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005

quinta-feira, 7 de abril de 2016

As chances da sustentabilidade em cenários de crise

O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do “modus operandi” de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números. Para empresas e gestores que tratam a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação,  podem inscrever seus cases até 15 de abril.

  enquete_sustenta_chance_m

quarta-feira, 6 de abril de 2016

O Caminho das Pedras para a Sustentabilidade

A Sustentabilidade em números


100602_AT&T_SustainabilityPoster_LayoutWork11bQuando se fala em sustentabilidade de forma genérica, questões intangíveis ganham força no discurso. Mas quando nos deparamos com seus principais indicadores, a sustentabilidade fica do seu tamanho real. Pode perder um pouco do glamour, mas em contrapartida, ganha tangibilidade e força.

Se no final de tudo são os resultados que sempre contam, temos que adotar ferramentas de gestão para aferir e dar credibilidade no processo.  São os indicadores de desempenho que cumprem esta função.  Mas não podemos esquecer que ele (o resultado) é fruto de modelos de governança, que quanto mais excelência tem em seu "modus operandi", maiores as chances de performances robustas. E quando nos deparamos com os resultados robustos ficamos tão extasiados que esquecemos do principal, ou seja, da arte e da técnica que foram responsáveis para se chegar a eles.


O caminho das pedras para se chegar em números surpreendentes


O Programa Benchmarking Brasil há 15 anos faz a certificação (e o compartilhamento) do "modus operandi" de excelência em sustentabilidade. Tem o reconhecimento da ABNT para tal procedimento. Mostra a sustentabilidade em números, mas vai além, mostra também o caminho das pedras de como se chegou a estes números.
stepping-stones

É uma plataforma de boas práticas que faz a gestão do conhecimento ao mesmo tempo em se transforma num canal de comunicação para prestação de contas das organizações em temas de interesse difuso (responsabilidade social, meio ambiente e sustentabilidade).  Mostra indicadores, mas também mostra a excelência do "modus operandi" das boas práticas nas organizações.

Benchmarking Brasil tem o maior banco de práticas certificadas de livre acesso na internet e em publicações especializadas.  E este ano abre uma nova modalidade especificamente para certificar cases Benchmarking com indicadores de padrão internacional, conferindo mais qualidade e credibilidade ao Programa. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases em ambas modalidades (senior e indicadores) até 15 de abril no site benchmarkingbrasil.com.br

Sobre o Programa Benchmarking Brasil: 


Bench_louro_verde_2016_pO Programa se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com metodologia própria reconhecida pela ABNT, reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras. Já certificou 339 práticas,  de 182 instituições de 26 diferentes ramos de atividades.

Com aproximadamente 200 especialistas de mais de 22 diferentes países participando da comissão técnica, o programa se tornou uma plataforma da inteligência coletiva em sustentabilidade.

Todo este conhecimento aplicado produzido pelos especialistas atuantes em sustentabilidade são compartilhados em publicações especializadas e eventos técnicos. Além do Banco Digital de práticas disponível na internet, são 03 livros publicados e mais de 60 encontros técnicos realizados, além de 11 edições da Revista Benchmarking.

Em 2013, o Programa foi o grande vencedor, 1o colocado, na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara Brasil Alemanha. Em 13 edições já realizadas construiu e detém o maior banco de boas práticas socioambientais certificadas e com livre acesso do país.

É considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira registrando seu nível de maturidade e evolução em sustentabilidade, e as inscrições de cases para concorrer a certificação Benchmarking que define o XIV Ranking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil poderão ser feitas no próprio site até 15 de abril. Para se inscrever, clique AQUI

A XIV edição do Programa Benchmarking Brasil conta com o apoio institucional do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e do IAPMEI – Parcerias para o crescimento do ministério de economia do governo de Portugal, e com o apoio de divulgação de diversos portais especializados em sustentabilidade, e também mantém parceria com as escolas profissionalizantes Centro Paula Souza, IFSP e Senai SP,  e com as universidades Anhembi Morumbi, Uninove e Mackenzie nas modalidades Benchmarking Junior e Hackathon MAIS, respectivamente.

São Paulo, 06 de Abril de 2016 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/  37299005