domingo, 17 de maio de 2015

Benchmarking Brasil - Exemplos que educam, práticas que transformam

A sociedade que não persegue a melhoria contínua e a evolução é uma sociedade sem futuro.  Quem não tem excelência no que faz é forte concorrente a extinção.  A própria teoria da evolução de Darwin nos ensina que não é o mais forte que sobrevive e sim o que melhor se adapta as mudanças. E, em se tratando de futuro, a mudança é a única certeza.  As organizações perenes são aquelas que se renovam, se reinventam, e se aperfeiçoam através de suas práticas. São elas (as práticas) que conferem competividade e liderança.  São elas que transformam culturas, redesenham cenários e aceleram processos.  Elas (as práticas) são as grandes responsáveis pelas transformações que aceleram o desenvolvimento.

Benchmarking Brasil - Mais que um selo de sustentabilidade

Logo_fotografia_slogan_pA principal motivação do Programa Benchmarking Brasil sempre foi trabalhar com Exemplos que educam e Práticas que transformam. O Programa, desde 2003 seleciona, certifica, reconhece e compartilha as melhores práticas socioambientais do país para difundir e incentivar a adoção das boas práticas nas organizações e sociedade. Desenvolveu metodologia própria  (reconhecida pela ABNT Certificadora) para análise e avaliação dos Cases Benchmarking das empresas e instituições brasileiras.  Quando completou 10 anos de existência (2012), o Programa decidiu ampliar seu campo de atuação e adaptou sua metodologia para outras situações e públicos. E desde então, novas modalidades se realizam em paralelo ao Benchmarking Brasil Senior (empresas e instituições brasileiras). Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha





Hoje Benchmarking Brasil congrega 5 modalidades, e por esta robustez se tornou um efetivo movimento de difusão e incentivo a adoção das boas práticas de sustentabilidade nas organizações brasileiras. As modalidades selecionam e certificam boas práticas de públicos distintos reunindo no mesmo movimento diferentes segmentos de público. Seleciona, certifica e compartilha as boas práticas do mundo empresarial, das escolas técnicas profissionalizantes, das universidades, dos artistas e artesãos, e de personalidades públicas. São práticas com excelência técnica gerencial que transformam realidades. Práticas que  servem de referência e inspiração.  

No Dia Benchmarking, Compartilhar para Crescer que se realizará em 02 de Julho em São Paulo, no auditório do Tribunal Regional Federal da 3a Região (Av. Paulista, 1842 - 25o andar), serão apresentadas todas estas boas práticas, que foram selecionadas por especialistas de vários países.  Todo este conteúdo estará aberto ao público para mostrar que a sustentabilidade existe, é viável e competitiva. Veja a seguir as 5 modalidades do Programa Benchmarking Brasil.
   

Benchmarking Modalidades


selo_vermelho1
Em 12 edições já realizadas, Benchmarking Brasil Senior (para empresas) se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade adotadas nas organizações brasileiras. Além do Ranking, Benchmarking Brasil senior congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, seminários e congressos, entre outros.  Saiba mais AQUI  

logo_V1O Futuro já chegou. Benchmarking Junior foi criado em 2012, quando o Programa completou 10 anos de existência com a finalidade de reconhecer e divulgar os jovens talentos das inovações verdes. Em parceria com escolas técnicas profissionalizantes, o programa apresenta o Ranking dos melhores projetos de sustentabilidade de alunos do nível médio das escolas parceiras. BenchMarking Junior realizará sua 4a edição em 2015. Saiba Mais, AQUI 

Bench_pessoas_legenda   Pessoas que transformam realidades com suas trajetórias de vida. Em 2012, ao completar 10 anos de existência, o Programa lançou uma nova modalidade para  homenagear pessoas que transformam realidades com suas interferências positivas a favor da vida. Benchmarking Pessoas reconhece o ativismo de resultados e trajetórias que deixam um legado para as gerações futuras. Benchmarking Pessoas presta uma homenagem aqueles que nos inspiram com seus atos e exemplos de vida.  Em 2014, Benchmarking Pessoas homenageou a Familia Schurmann pela linda história de amor ao mar e pela defesa da preservação do meio ambiente marinho e costeiro. Os Schurmann foram os primeiros brasileiros a dar volta ao mundo em um veleiro. Saiba mais, AQUI 

logo_bench_artesA conexão da arte com a sustentabilidade. Em 2012 tivemos o marco zero da conexão da arte com a sustentabilidade que deu origem no ano seguinte ao Benchmarking das Artes.  A 10a edição do Programa  foi realizada no MASP em São Paulo e abrigou a mostra “Arte que revoluciona, Práticas que transformam” que fez um paralelo entre os movimentos modernista e ambientalista. O artista plástico Thiago Costackz foi convidado para fazer uma releitura das obras de Tarsila do Amaral com esta proposta, e as obras hoje pertencem ao projeto Cultura de Sustentabilidade. Em 2013 foi lançado a 1a edição do Benchmarking das Artes para reconhecer e divulgar o trabalho de artistas que trabalham a sustentabilidade em suas obras, quer seja de forma ativista, empreendedora, educadora ou apenas como forma de expressão. A metodologia de escolha segue a cartilha “Benchmarking” com quesitos a serem pontuados por Juri Técnico, e as obras selecionadas após serem expostas no evento Benchmarking Brasil são doadas ao Museu do Parque Ecológico Tietê fazendo parte do acervo permanente do local aberto a visitação pública. Saiba  mais, AQUI 

logo_inicial_PNovas tecnologias que ajudam a construir uma nova consciência e cultura. Em 2015 lançamos Hackathon MAIS de sustentabilidade para inclusão do público jovem no grande diálogo da sustentabilidade.  Jovens designers e programadores  urbanos regularmente matriculados em uma das instituições parceiras e apoiadoras da iniciativa participam da maratona de hackers para promover o desenvolvimento de projetos que visem a transparência de informações públicas por meio de tecnologias digitais. A organização do Hackathon MAIS  da sustentabilidade é feita pelo Programa BenchMarking Brasil em parceria com o Instituto Mais, e o apoio de organizações parceiras conforme Acordo de Cooperação firmado entre as partes. Em 2015, os participantes da Hackathon MAIS deverão desenvolver propostas de aplicativos de Boas Práticas de Sustentabilidade na área de Recursos Hídricos. As propostas apresentadas devem visar à disseminação de informações educacionais a fim de promover a mobilização da sociedade com foco no uso racional da água. Saiba Mais, AQUI

São Paulo, 17 de Maio de 2015 
 Assessoria de Imprensa 
benchmarkingbrasil.com.br 
(11) 3257-9660/  3729-9005

terça-feira, 28 de abril de 2015

Caçadores de Boas Práticas

selo_vermelho

  Desde 2003, o Programa Benchmarking concentra esforços para identificar e compartilhar boas práticas de sustentabilidade.  É um grande desafio que o Programa enfrenta para conseguir anualmente selecionar em torno de 20 a  30 práticas com excelência socioambiental. 

 O tema "sustentabilidade" ganhou força na ultima década, mas a "gestão" em sí ainda tem um longo caminho pela frente. Os profissionais que atuam neste mercadosão poucos com a experiência e preparo necessários. A área é muito recente dentro dos quadros das organizações, as boas práticas nem sempre estão concentradas em uma única área. 
Por vocação, as boas práticas sempre permeiam departamentos distintos e agregam profissionais de diferentes formações. É uma cultura que está ou não internalizada na estratégia dos negócios da empresa.   


lupaAs inovações ganham força e os métodos de aferição para tangibilizar resultados estão cada dia mais precisos. Pode parecer estranho, mas nem sempre as boas práticas ocupam lugar de destaque, principalmente quando saem do lugar comum.

Pensar fora da caixa costuma incomodar e tudo que não é convencional sofre resistência.  Não é um trabalho fácil  o que fazemos.  Somos "caçadores de  boas práticas",
 diz  Marilena Lavorato, idealizadora do Programa.

Neste período de 12 anos, o Programa Benchmarking selecionou e compartilhou 311 boas práticas de sustentabilidade. Uma média de 26 boas práticas por ano. São cases que foram certificados como "Benchmarking" pela qualidade técnica gerencial de seus métodos de desenvolvimento e implementação. Foram certificados porque atingiram índice técnico na avaliação de especialistas de vários países, que pontuaram os quesitos destes cases sem ter acesso ao nome da organização.

Estes cases foram compartilhados em publicações especializadas impressas e digitais (livros e revistas), portais, banco digital, seminários e encontros técnicos. 172 organizações tiveram cases certificados pelo Programa Benchmarking. Benchmarking é uma metodologia de aprimoramento contínuo que se baseia no aprendizado compartilhado das melhores práticas em determinada área  do conhecimento corporativo. E a gestão do conhecimento somado a troca de experiencias nem sempre fazem parte da cultura das empresas. 
sustainable-measures1-980x600Há predisposição para informar resultados (indicadores) em relatórios de sustentabilidade, mas há resistência em compartilhar "modus operandis" relatando os processos e as práticas adotadas para se chegar a estes resultados. E isto faz toda a diferença quando se trata de públicos especializados e formadores de opinião que são críticos por natureza, afirma  Marilena Lavorato.

Estes fatos impactam a captação de boas práticas.  A falta de hábito em descrever métodos, fases,  participação e continuidade de cada case compromete o score que determinada prática consegue na avaliação da comissão técnica do Programa Benchmarking. O gestor tem todas as informações do case, mas quando não coloca no papel (ele ou quem ele determinar) de forma estruturada acaba perdendo a riqueza de detalhes que o case  certamente tem, e isto compromete o score final na avaliação do Programa, diz Gustavo Trentim Prado, engenheiro ambiental e um dos "caçadores de boas práticas" do programa Benchmarking.

O programa Benchmarking apresentará a lista de cases (em ordem alfabética) que serão certificados e selecionados para integrar o Ranking 2015 dos detentores das melhores  práticas socioambientais do país no final de maio. Já a classificação no Ranking somente será conhecida no Dia Benchmarking, Compartilhar para Crescer, em 02 de Julho, na solenidade dos Legítimos da Sustentabilidade 2015.
louroverde2015_pSobre o programa Benchmarking Brasil:   Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha.

São Paulo, 27 de abril de 2015
Assessoria de Imprensa
benchmarkingbrasil.com.br
(11) 3257-9660/  3729-9005

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Benchmarking Brasil – Inteligência coletiva em sustentabilidade

Bench_tags_inteligencia  
Benchmarking Brasil dá legitimidade ao discurso da sustentabilidade

Benchmarking é uma ferramenta de gestão que promove a melhoria contínua por meio do compartilhamento das melhores práticas. 

Baseada nesta ferramenta que é colaborativa e tem como premissa, o compartilhamento das melhores práticas que surgiu o programa Benchmarking Brasil. Em 12 edições já realizadas, Benchmarking Brasil já certificou 311 práticas  de sustentabilidade pertencentes a 172 organizações. 

Por isto, o Programa se tornou a memória vida da sustentabilidade corporativa registrando a trajetória das boas práticas socioambientais das organizações brasileiras da ultima década. O Programa oferece um ambiente amigável para pesquisadores, jornalistas, ativistas, especialistas acessarem este rico acervo construído pelas empresas Benchmarking ao longo de mais de uma década. 

Excelência, Coerência e Transparência em sustentabilidade  

O Programa é feito sob medida para organizações que tenham excelência, coerência e transparência em práticas de sustentabilidade. É um  canal de comunicação específico para o diálogo da organização com públicos especializados e formadores de opinião. Permite que as organizações não apenas divulguem seus indicadores socioambientais, mas também, como se chegou a eles.  

É um processo colaborativo do qual participam apenas os que realmente se sustentam quando o assunto é "boas práticas". São organizações com segurança e proatividade para contribuir com o processo de construção da inteligência coletiva em sustentabilidade, afirma Marilena Lavorato idealizadora do Programa Benchmarking Brasil. 

Faz coro com  Marilena, especialistas respeitados da área como por exemplo Izak Kruglianskas que é Coordenador do PROGESA – Programa de Gestão Estratégica Socioambiental – FIA/USP e também integra a comissão técnica 2015 do Programa. Ele diz: O  Brasil é um dos países que detém o maior capital natural, e isto nos dá uma grande oportunidade de tornarmos líder na nova economia de baixo carbono e de consumo responsável. Parabéns ao Programa Benchmarking e a todos que acreditam e contribuem para essa possibilidade. A sustentabilidade não é uma meta fixa a ser atingida. 

É um processo contínuo de busca e de mudança que deve ser adaptado a cada momento, em função da evolução da nossa sociedade. O Programa Benchmarking Brasil é uma ferramenta motivadora para o engajamento das empresas neste processo, diz Guy Ladvocat da Gerencia de Certificação da Associação Brasileira de Normas Técnica – ABNT e também integrante da comissão técnica 2015. 

Infelizmente, poucos estão realmente cientes da gravidade da crise socioambiental que enfrentamos. A atual crise hídrica é uma ótima oportunidade para que esse quadro se altere. Bons exemplos empresariais são fundamentais para envolvermos mais atores nessa lide. Nesse sentido o Programa Benchmarking Brasil presta um ótimo serviço para a sociedade brasileira, afirma Aron Zylberman Membro da Comissão de Estudos de Sustentabilidade para as Empresas – CESE do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC 

louroverde2015_pSobre o programa Benchmarking Brasil:   

 Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. 

Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 17 de abril. Inscrições, clique AQUI 

 São Paulo, 15 de abril de 2015 
 Assessoria de Imprensa 
benchmarkingbrasil.com.br 
(11) 3257-9660/  3729-9005

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Para ser Legítimo tem que ser Benchmarking

Para quem quer ser Benchmarking em boas práticas de sustentabilidade, o prazo encerra esta semana

Bench_inspira_verde
Ser Benchmarking é ter comprovado a excelência, coerência e transparência em suas boas práticas de sustentabilidade

Empresas e gestores com boas práticas terão até 17/04 para o envio de suas práticas (cases) socioambientais que concorrem a certificação Benchmarking 2015 dos detentores das melhores práticas.  Este ano, serão 16 especialistas e lideranças da sustentabilidade de 6 diferentes países que pontuarão e definirão o score dos cases inscritos. Apenas os que obtiverem índice técnico (pontuação igual ou superior a 7.1) é que serão Benchmarking, e a empresa e seus gestores reconhecidos como detentores das melhores práticas de sustentabilidade de 2015.  

Benchmarking Brasil é um selo de sustentabilidade que conta com o reconhecimento da ABNT para sua metodologia de seleção e certificação de boas práticas socioambientais que integram o Ranking Benchmarking dos detentores das melhores práticas.  

Considerado a fotografia da gestão socioambiental brasileira, Benchmarking Brasil já selecionou, certificou e compartilhou 311 práticas socioambientais e construiu o maior acervo de boas práticas de sustentabilidade do país. Publicou 2 volumes da série BenchMais, as melhores práticas da gestão socioambiental brasileira, e,  este ano lança seu terceiro volume com participações de nomes consagrados da sustentabilidade. Mais de 170 especialistas de 23 países, e mais de 170 organizações dos 3 setores da economia já participaram da iniciativa que a cada ano recebe a adesão de novas empresas e especialistas. O Programa Benchmarking Brasil também conta com apoio de entidades nacionais e internacionais reconhecidas e de expressão.   

Bons Exemplos educam, e boas práticas, transformam 

  Sabemos que sustentabilidade sem práticas não existe. Fica no campo da retórica apenas. Em sustentabilidade, tão importante quanto informar  os indicadores socioambientais, é mostrar e compartilhar a forma como se chegou a eles. E é esta coerência e transparência que torna legítimo o discurso da sustentabilidade.  Por isto a legitimidade de quem é Benchmarking, diz Marilena Lavorato, idealizadora do programa. 

  Sobre o programa Benchmarking Brasil: 

louroverde2015_p Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 17 de abril. Inscrições, clique AQUI 

São Paulo, 13 de abril de 2015 
Assessoria de Imprensa 
benchmarkingbrasil.com.br 
(11) 3257-9660/  3729-9005

quinta-feira, 9 de abril de 2015

A legitimidade de quem adota e compartilha boas práticas

logo_lampada_site_343x343Para ser Legítimo tem que ser Benchmarking. 

E para ser Benchmarking tem que ter excelência, coerência e transparência em boas práticas socioambientais

Apenas organizações que são realmente comprometidas compartilham suas práticas e abrem seus modus operandis a públicos especializados e formadores de opinião. 

Neste vestibular da sustentabilidade aplicada só passam organizações que comprovam a adoção das melhores práticas em seus negócios e empreendimentos. A metodologia Benchmarking de certificação de cases socioambientais tem o reconhecimento da ABNT, e a comissão técnica é composta por especialistas de vários países. 

Nestes 13 anos de existência, o Programa Benchmarking Brasil já certificou e compartilhou 311 práticas de sustentabilidade, reconhecidas como cases Benchmarking. Tornar-se “Benchmarking” que na linguagem corporativa significa ser uma referência e um exemplo a ser seguido, não é fácil, nem simples, nem para todos. Ao observar o Banco de Práticas do Programa Benchmarking, nota se claramente a regularidade e continuidade das organizações em sustentabilidade aplicada, destacando se aquelas que anualmente tiveram folego e competência para emplacar um ou mais cases no Ranking Benchmarking dos detentores das melhores práticas socioambientais do Brasil. O Programa Benchmarking Brasil atua no específico, no detalhe,  na excelência do“modus operandi” de cada prática. 

"Tão (ou até mais) importante que os resultados alcançados é a forma como se chegou a eles. É esta contribuição o Benchmarking dá a sociedade", informa Marilena Lavorato idealizadora do Programa Benchmarking Brasil.

sustentabilidade-corporativa-1024x9671
Os cases são avaliados por especialistas de vários países que pontuam quesitos da pratica sem ter acesso ao nome da organização. Os cases que obtém índice técnico (pontuação igual ou superior a 7.1) são considerados “Benchmarking” pela excelência técnica e metodológica com que foram desenvolvidos e implementados pelos seus gestores e pela instituição. 

 Em 12 edições já realizadas, 160 especialistas de 21 diferentes países trabalharam voluntariamente para a seleção dos melhores cases de sustentabilidade que integram o Ranking Benchmarking de cada edição e que depois de aprovados, passam a fazer parte do maior Banco Digital de Práticas de Sustentabilidade com livre acesso na internet do país.  Os cases Benchmarking, além do Banco Digital, são compartilhados com públicos especializados e formadores de opinião em encontros técnicos, revistas especializadas e livros de gestão. A série BenchMais já lançou 2 volumes, BenchMais 1 e BenchMais 2. Em 2015 será lançado BenchMais3 com participações especiais de personalidades consagradas da sustentabilidade, além dos resumos dos cases Benchmarking certificados nas edições anteriores.

Sobre o programa Benchmarking Brasil:   

louroverde2015_p Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 17 de abril. Inscrições, clique AQUI 

São Paulo, 10 de abril de 2015 
Assessoria de Imprensa 
benchmarkingbrasil.com.br 
(11) 3257-9660/  37299005

quarta-feira, 8 de abril de 2015

BenchMais3 terá participações especiais

Livro_Bench3_pBenchMais3 será lançado em julho na solenidade Benchmarking  que certifica os detentores das melhores práticas 

A cada 4 anos, especialistas e lideranças da sustentabilidade compartilham suas visões, reflexões e soluções para os desafios socioambientais da nossa época.  

Esperado com ansiedade pelo mercado o lançamento do  3o volume da série BenchMais - As melhores práticas da gestão socioambiental brasileira acontecerá em 02 de Julho a partir das 19h na abertura da solenidade do Programa Benchmarking Brasil, no auditório do Tribunal Regional Federal da 3a Região, Av. Paulista - 1842 - 25o andar, São Paulo, capital. 

BenchMais 3 reúne nomes consagrados da sustentabilidade que assinam artigos inéditos sobre o tema. Além dos articulistas nacionais, BenchMais3 conta com uma participação internacional da estrategista em sustentabilidade e autora de obras premiadas, Jacquelyn Ottmann. 

BenchMais3 terá um capítulo especial com as práticas Benchmarking certificadas nas ultimas 4 edições. "BenchMais 3 é uma obra de gestão que reúne o melhor do capital intelectual da sustentabilidade do nosso país. Cientistas, ativistas, lideranças e especialistas compartilham seus conhecimentos e práticas para elevar o nível do debate e acelerar o avanço técnico gerencial de quem atua na área", diz Marilena Lavorato - idealizadora do programa Benchmarking Brasil e organizadora da série BenchMais. 

Os Legítimos da Sustentabilidade estão em BenchMais3 

Porque Legítimos da Sustentabilidade? Porque são personalidades e pessoas com grande contribuição intelectual e prática para que a sustentabilidade se torne realidade em nossas vidas, continua Marilena Lavorato.  Entendemos por legitimidade, coerência e prática.  E, é exatamente isto que se encontra nesta obra.  O conhecimento e a experiências destas personalidades e especialistas sobre as boas práticas de sustentabilidade. É uma obra essencial para quem atua ou se interessa por esta temática, finaliza Marilena Lavorato

Participações especiais:

BenchMais3 terá capítulo dedicado ao pensamento e visão de nomes consagrados da sustentabilidade.  Será uma coletânea de 17 artigos inéditos assinados por 22 articulistas. São eles (em ordem alfabética):
  1. Adalberto Marcondes (Jornalista e editor do Portal Envolverde)
  2. André Medici (economista senior de saúde do Banco Mundial em Washington)
  3. Consuelo Yoshida (Desembargadora Federal do TRF3- Tribunal Regional Federal da 3ª Região); José Valverde (Secretário de Meio Ambiente da cidade de Ferraz de Vasconcelos); Diego Conti (Membro do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC SP)
  4. Dener Giovanini (Ambientalista, jornalista e documentarista cinematográfico. Atual colunista de meio ambiente do Estadão Online)
  5. Fabricio Dorado Soler (Professor e Autor do livro Gestão de resíduos sólidos);
  6. Gilberto Natalini (Vereador de São Paulo e idealizador da Conferência P+L e Mudanças Climáticas na cidade de São Paulo)
  7. Guy Ladvocat – (Especialista em Certificação da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas); Isabel Sbragia (Especialista em sustentabilidade da ABNT)
  8. Jacquelyn Ottman – (Especialista em Negócios e Sustentabilidade, e Idealizadora da Comunidade Global WeHatetoWaste.com)
  9. Jamile Balaguer – (Especialista em estratégia e sustentabilidade pela HEC School of Management - Paris/França e membro do conselho deliberativo da ABRAPS)
  10. José Goldemberg (Professor, físico e político brasileiro. Presidente do Conselho de Sustentabilidade da Fecomercio); Cristiane Lima Cortez (Dra em Ciências pelo Programa de Pós Graduação em Energia da USP)
  11. José Roberto Kassai (Professor da FEA / USP e Coordenador do núcleo de estudos em contabilidade e meio ambiente USP); Nelson Carvalho (Professor da FEA/USP)
  12. Juarez Freitas (É Professor de Direito da PUC RS, Presidente do Instituto Brasileiro de Altos Estudos de Direito Público e do Conselho Editorial da Revista Interesse Público)
  13. Marina Grossi (Economista e Presidente do CEBDS – Compromisso Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável);
  14. Mario Mantovani (Diretor da SOS Mata Atlântica)
  15. Nelson Pereira dos Reis (Vice-Presidente da  Abiquim e Vice-Presidente da Fiesp)
  16. Saadia Borba Martins  (Coordenadora de Relações Institucionais da Unifoz)
  17. Vilmar Berna – (Jornalista e Fundador da Rebia – Rede Brasileira de Informação Ambiental e Editor da Revista Meio Ambiente)
Cases Benchmarking:

BenchMais 3 terá capítulo especial dedicado as Práticas Benchmarking com a publicação dos resumos dos cases que foram selecionados pela respeitada comissão técnica do Programa Benchmarking que é formada por especialistas de vários países.  Serão 113 cases que foram certificados nas ultimas 4 edições do Programa.  A seleção é rigorosa e feita em conformidade com a metodologia Benchmarking que tem o reconhecimento da ABNT (Associação Brasileira das Normas Técnicas). Os cases selecionados são classificados por suas pontuações no Ranking Benchmarking das melhores práticas do país.  

Os cases Benchmarking serão organizados em 10 categorias gerenciais  e 4 edições. Nas categorias gerenciais temos:  Resíduos; Energia, Emissões; Recursos Hídricos e Efluentes; Educação, Informação e Comunicação Socioambiental; Ferramentas e Políticas de Gestão; Manejo e Reflorestamento; Pesquisas Científicas e Desenvolvimento de Novos Produtos; Proteção e Conservação; e Arranjos Produtivos.

CAPAS_1_2_VSobre a Série BenchMais: 
A série BenchMais publicou os volumes 1 e 2 em 2007 e 2011. BenchMais 3 será lançado este ano com grandes participações. A obra terá 4 capítulos básicos: 
1) Benchmarking Brasil, a fotografia da gestão socioambiental - com artigos de nomes consagrados do cenário nacional e com 1 participação internacional. 
2) Cases Benchmarking - com 113 resumos das práticas selecionadas nas edições do período 2011 a 2014 ; e 198 fichas técnicas das práticas selecionadas nas edições do período 2003 a 2010. Os cases estarão organizados por categorias gerenciais (10) e por edições (12). 
3) Benchmarking Trajetória e Realizações. 
4) Legado Benchmarking. 

BenchMais - As Melhores práticas da gestão socioambiental brasileira é uma obra de gestão e consulta para quem trabalha ou se interessa por boas práticas de sustentabilidade.  A exemplo das edições anteriores, parte da tiragem será distribuída gratuitamente para bibliotecas de escolas profissionalizantes e universidades parceiras do Programa Benchmarking Brasil, Empresas, Jurados e apoiadores do Programa,  Instituições representativas e mídia especializada.  BenchMais 1 teve o prefácio de Dr. Paulo Nogueira Neto, o primeiro secretário (com status de ministro) de meio ambiente do Brasil. BenchMais2 teve o prefácio de Izabella Teixeira, atual ministra do meio ambiente do país. 

 São Paulo, 08 de Abril de 2015 
Assessoria de Imprensa 
(11) 3257-9660/ 3729-9005

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Benchmarking Brasil é citado em artigos acadêmicos

Logo_fotografia_sloganAcervo de práticas Benchmarking é uma valiosa fonte de consulta e pesquisa  

 O programa Benchmarking desde seu inicio teve um cuidado especial com seu acervo de práticas certificadas.  Sempre priorizou o aprendizado e a gestão do conhecimento. 

Por isto, motivou gestores e especialistas a organizarem e descreverem seus modus operandi em determinada prática da sustentabilidade. 

Todo o conhecimento aplicado desenvolvido pelo capital intelectual da organização em práticas de sustentabilidade que obteve índice técnico na avaliação dos jurados Benchmarking  é organizado e compartilhado em bancos digitais, publicações e encontros e seminários técnicos. 

 O programa Benchmarking desde seu inicio, organiza e disponibiliza os resumos dos cases Benchmarking nos formatos: digital e impresso.  O acervo Benchmarking é disponibilizado no Banco digital e nos Black Books com livre acesso e free download na internet. Também disponibilizadono formato impresso da série BenchMais com 3 volumes publicados. Os cases Benchmarking estão organizados por edição e por temáticas gerenciais para fácil localização nas pesquisas e consultas dos especialistas e profissionais atuantes na área socioambiental. 

Nas 12 edições já realizadas, o programa já certificou e compartilhou 311 práticas Benchmarking que estão catalogadas em 10 diferentes temáticas gerenciais: Resíduos; Energia, Emissões; Recursos Hídricos e Efluentes; Educação, Informação e Comunicação Socioambiental; Ferramentas e Políticas de Gestão; Manejo e Reflorestamento; Pesquisas Científicas e Desenvolvimento de Novos Produtos; Proteção e Conservação; e Arranjos Produtivos.

revista_financas_USPJá em 2006 com apenas 4 edições realizadas, o Programa Benchmarking foi citado em artigo acadêmico publicado na Revista Accounting & Finance Review da USP, v. 20, n. 49, p. 25-43, janeiro/abril 2009.

O artigo "Sistema contábil para gestão da ecoeficiência empresarial" dos autores Cássio Luiz Vellani (Professor Mestre dos Departamentos de Ciências Contábeis e Administração da Faculdade Interativa COC da Universidade de Ribeirão Preto) e Maísa de Souza Ribeiro (Professora Doutora do Departamento de Contabilidade da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP) citaram o Programa Benchmarking Brasil (na época conhecido como Benchmarking Ambiental Brasileiro) como uma de suas fontes de consulta e pesquisa para produção do artigo acadêmico.   Para ver o artigo completo, clique AQUI
 "O programa Benchmarking Brasil é a fotografia da gestão socioambiental brasileira porque registra com precisão o nível de amadurecimento e evolução das práticas de sustentabilidade que estão sendo implementadas nas organizações. A cada edição, um novo cenário é desenhado com a entrada de novas empresas e de novos cases. Por isto, um excelente canal de comunicação para a organização compartilhar não apenas seus indicadores, mas principalmente como se chegou a eles. E isto de forma certificada por especialistas de vários países ", informa Marilena Lavorato - idealizadora do Programa Benchmarking   "As práticas inovadoras e sustentáveis buscam inserir novidades que atendam as dimensões da sustentabilidade em bases sistêmicas e que representem resultados positivos para a organização, meio ambiente e sociedade em geral. O Programa Benchmarking Brasil representa uma importante contribuição na disseminação de inovações no campo da sustentabilidade", acrescenta Claudia Terezinha Knies,  coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Administração – Gestão Ambiental e Sustentabilidade da UNINOVE e integrante da comissão técnica 2015.Sobre o programa Benchmarking Brasil:   louroverde2015_p Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil.

O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país.

Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 17 de abril. Inscrições, clique AQUI 

São Paulo, 07 de abril de 2015
Assessoria de Imprensa
(11) 3257-9660/  37299005

Fonte: Revista Contabilidade & Finanças, USP, São Paulo, v. 20, n. 49, p. 25-43, janeiro/abril 2009
 

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Benchmarking e o movimento pelas boas práticas

Benchmarking Brasil é muito mais que um selo de sustentabilidade respeitado e reconhecido. É um movimento pela adoção das boas práticas que recebe a adesão de instituições que realmente são comprometidas com os princípios e diretrizes da sustentabilidade. 

"O Programa Benchmarking Brasil surgiu ha 13 anos atrás para difundir e incentivar a adoção das boas práticas nas instituições brasileiras. Motivo que por sí só já diz tudo sobre seu grau de importância", afirma Marilena Lavorato, idealizadora do Programa. 

 Benchmarking Brasil lidera o movimento pelas boas práticas nas instituições há mais de uma década. Com a ajuda de especialistas de vários países, desenvolveu uma metodologia sob medida para empresas e gestores com boas práticas socioambientais. 

Esta metodologia conta com o reconhecimento da ABNT para certificar práticas de sustentabilidade: ambiental, social ou socioambiental.  Até o momento, mais de 170 organizações dos 3 setores da economia já passaram pelo crivo da comissão técnica Benchmarking e tiveram suas práticas certificadas. 

Canal de Comunicação para públicos especializados e formadores de opinião 

O programa detém o maior banco de boas práticas com livre acesso do país, transformando se num potente ferramenta de comunicação para que as organizações prestem contas sobre suas boas práticas socioambientais. São 311 práticas certificadas que estão catalogadas em 10 diferentes temáticas gerenciais: Resíduos; Energia, Emissões; Recursos Hídricos e Efluentes; Educação, Informação e Comunicação Socioambiental; Ferramentas e Políticas de Gestão; Manejo e Reflorestamento; Pesquisas Científicas e Desenvolvimento de Novos Produtos; Proteção e Conservação; e Arranjos Produtivos. 

Estas práticas são publicadas em bancos digitais com livre acesso, livros de gestão, revistas especializadas e portais de sustentabilidade. Também são apresentadas presencialmente em seminários e encontros técnicos para públicos especializados e formadores de opinião. 

Modalidades Paralelas: 
img4fcdfe9a00bf9            img51d1e98ccfe3e              Logo Bench Pessoas1_p     


                         logo_inicial_P

O Programa Benchmarking cresceu e se fortaleceu ao longo deste período  com a adesão de especialistas de vários países (até o momento 176 especialistas de 23 diferentes países localizados nos 5 continentes do globo) e a participação de grandes organizações e instituições representativas. 

Benchmarking Brasil foi além para falar com novos públicos e engrossar o movimento pela adoção das boas práticas. Desde 2012, quando completou 10 anos de existência, o programa iniciou sua caminhada para preparar jovens, artistas plásticos e reconhecer pessoas que tenham iniciativas que transformam realidades.  

Fez parcerias com escolas técnicas profissionalizantes e universidades e desenvolveu metodologias para o público jovem em modalidades paralelas. Criou o Benchmarking Junior que seleciona projetos de inovações verdes, o Hackathon Mais que seleciona e disponibiliza para uso público aplicativos que ajudam no controle de recursos hídricos, entre outros. 

Bench das Artes que reconhece o trabalho de artistas plásticos e artesãos que utilizam práticas de sustentabilidade em suas obras. Já são mais de 30 projetos de inovações verdes reconhecidos e compartilhados e mais de de 15 obras de arte selecionadas que estão a disposição do público no Museu do Parque Ecológico Tietê.  Este ano teremos 5 aplicativos de controle hídrico disponibilizados para free download. Outra modalidade é o Bench Pessoas que presta homenagem a personalidades que atuam em defesa das causas socioambientais.

"Esta é a contribuição do Programa Benchmarking Brasil. Reunir, compartilhar e incentivar a adoção das melhores práticas de sustentabilidade. Para construirmos sociedades sustentáveis, precisamos de exemplos que educam e práticas que transformam", afirma Marilena Lavorato 

louroverde2015_pSobre o programa Benchmarking Brasil:   

 Em 12 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, reconhecida pela ABNT,  e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes 12 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Empresas e gestores com boas práticas socioambientais podem inscrever seus cases até 17 de abril. Inscrições, clique AQUI 

 São Paulo, 02 de abril de 2015 
 Assessoria de Imprensa (11) 3257-9660/  37299005